João Amato

Presidente da Diretoria Executiva da Fundação Vanzolini. Professor Sênior (Titular) do Departamento de Engenharia de Produção da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (POLI-USP), do qual foi chefe e coordenador do programa de pós-graduação. Conselheiro da FIESP – Conselho Superior da Micro, Pequena e Média Indústria – COMPI. Professor convidado dos programas de MBA da Fundação Instituto de Administração (FIA). Pela Comissão Europeia, foi professor convidado de Supply Chain Management (sourcing & purcharsing) e de Quality Management, no International Master in Industrial Management, no Politecnico di Milano (Itália) e pesquisador visitante na Universidade de Aachen (Alemanha), Werkzeugmaschinenlabor (WZL), Rheinisch-Westfälische Technische Hochschule (RWTH). É pós-doutor em Economia e Administração de Empresas pela Università Ca’ Foscari di Venezia (Itália). Livre-docente e Doutor em Engenharia de Produção pela POLI-USP, Mestre em Administração de Empresas pela Fundação Getúlio Vargas (EAESP-FGV) e Bacharel em Engenharia de Produção pela Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo (EESC-USP).

Coordenador do núcleo de pesquisa Redes de Cooperação e Gestão do Conhecimento (REDECOOP), é líder do grupo de pesquisa Economia da Produção e Engenharia Financeira (EPEF), pesquisador sênior do Núcleo de Política e Gestão Tecnológica da Universidade de São Paulo (NPGT/ USP), membro do Center for Organization Studies (CORS) e membro do Grupo de Estudos em Economia Industrial (GEEIN). Vice-coordenador da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP-USP). Possui mais de 200 artigos completos publicados em anais de eventos e periódicos brasileiros e estrangeiros, tendo apresentado suas pesquisas em diversos países, tais como Estados Unidos, Canadá, Portugal, Espanha, Itália, Suiça, França, Alemanha, Inglaterra, Irlanda, Suécia, Escócia, Hungria, Turquia, Japão, México e Brasil, entre outros. Seus principais temas de pesquisa são: redes de cooperação produtiva; aglomerações de empresas; organizações virtuais; clusters regionais; arranjos produtivos locais (APLs); sistemas locais de produção e inovação (SLPIs); pequenas e médias empresas (PMEs); cadeias produtivas; inovação tecnológica; indústria têxtil, aeronáutica, automobilística e de semicondutores; organização industrial; sustentabilidade na cadeia produtiva.

Consultor organizacional e palestrante, atuou profissionalmente em empresas como Unibanco, Correios e Colgate-Palmolive, além da Secretaria de Planejamento da Prefeitura de São Paulo, tendo coordenado cursos e pesquisas, ministrado treinamentos e desenvolvido consultoria para organizações como Pão de Açúcar, Ford, Faber Castell, Accor, Itaú, Caixa, Petrobrás, Unilever, Mercedes Benz, Rede Globo, SAP, Deloitte, Vale, Telefônica, Vivo, Voith, Siemens, Roche, Embraer, Metso e Thyssenkrupp.

Coordenou ou participou de projetos de pesquisa e consultoria financiados por instituições públicas e privadas, como Comissão Europeia, Comissão Econômica para a América Latina (CEPAL), Organização das Nações Unidas (ONU), Organização Internacional do Trabalho (OIT), Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (APEX), Agência de Desenvolvimento Solidário (ADS), Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas (IPEA), Booz Allen Hamilton, Rede Globo, Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT), Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB) e Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (DIEESE). Tem mais de 100 orientações e mais de 250 participações em bancas examinadoras.

Rolar para cima